Cabeças a arder de Inês Lampreia

DOMINGO | 21 Junho | 15h00-23h00 | CASA DA MARIANA E MADALENA (Rua da Imprensa Nacional, 81, 1ºF – Príncipe Real, Lisboa)

INSTALAÇÃO

cabeças a arder

Série #1: Lugares que ardem por dentro

Há objectos que são fabricados na roda-viva da sociedade de consumo com um propósito: ter função definida e prestar um serviço. Contudo, para além da sua funcionalidade, ganham representações e aspectos de significação, adquirindo um valor que ultrapassa a sua importância utilitária. Entre objectos essenciais e supérfluos, encontramos as caixas de fósforos. São banalmente utilizadas, mas contêm o legado simbólico da utilização do fogo – instrumento de aceleração do progresso humano. Para além disso, são caixas, viajam de mão em mão, servem de pretexto para meter conversa, dividem classes, salvam situações inesperadas, aquecem o escuro, iluminam a novidade e, sobretudo, combinam diferentes factores como a história, a mobilidade e a utilidade. Onde há uma caixa de fósforos há uma história, mesmo que seja a de quem a transporta no bolso…

Ideia original: Inês Lampreia

Textos: Inês Lampreia e Miguel Lamas

http://www.ineslampreia.com

IMG_4640

Anúncios